O que levar para 3 dias na Serra da Estrela

O que levar para 3 dias na Serra da Estrela
Este fim de semana que passou estive oficialmente desligada de tudo e se me segues no instagram já sabes o motivo: fui à Serra da Estrela. Já não ia lá desde miuda pelo que assim que me fizeram o convite o SIM saiu-me logo da boca. 

Para os que me seguem no instagram já sabem por onde andei e o que andei a fazer, para os que não me seguem podem fazê-lo aqui e juntar-se à nossa pequena comunidade (ajuda-me a chegar aos 1000 seguidores). 

Hoje venho mostrar-vos o que levar para a Serra da Estrela numa pequena viagem de 3 dias e se quiserem saber mais coisas sobre a viagem, sobre as pistas, horários e preços, basta dizerem nos comentários que faço uma publicação a falar sobre isso. 

Fomos até à Serra da Estrela de carro e por isso o espaço do que podemos levar é bastante limitado pelo que levamos uma mala por pessoa. Arrumei tudo numa mala de mão de avião e levei uma mochila com as coisas mais gerais, como o telemóvel e carteira, para ter à mão. Não esquecer que estamos em Maio e por isso as temperaturas estavam bastante agradáveis.



O que levar para 3 dias na Serra da Estrela:


Geral
– Carteira
– Dinheiro
– Documentos (e outras coisas que possam precisar para a vossa reserva de alojamento)
– Telemóvel e carregador
– Mp4/Ipod e carregador (não esquecer dos fones!)
– Tablet e carregador (no meu caso para ver séries enquanto não adormeço)
– Máquina fotográfica e carregador
– Medicamentos
– 1 mala pequena ou a mochila que levam convosco 
– Sacos para roupa suja e roupa molhada das pistas
– Almofada (especialmente para viagens de carro)
– Livro (algo que possam querer ler antes de ir dormir ou durante as horas de refeição)

Roupa
– 1 pijama (os hotéis têm ar condicionado e roupas de cama bem quentes pelo que nesta altura aconselho um pijama mais leve)
– 4 cuecas 
– 4 pares de meias (levar meias de compridas caso andem nas pistas para as botas não magoarem)
– 1/2 sutiens (depende da roupa que levem)
– 2 pares de calças
– 1 t-shirt 
– 1 camisola térmica
– 2 camisolas 
– 1 par de calças da neve
– 1 casaco da neve
– 1 casaco
– 1 cachecol/lenço
– luvas
– Gorro ou fita de cabelo que tape as orelhas

Calçado
– 1 par de botas impermeável (para que possam andar no gelo quando não estão com equipamento de pista)
– 1 par de botas/ténis (para quando não estão no gelo, vão jantar, etc)

Ainda sobre a roupa: Se estão a pensar ir à Serra da Estrela comprem o equipamento que precisam durante o inverno, por exemplo calças da neve na Decathlon. Nesta época (maio) todas as lojas de desporto têm equipamento da neve esgotado (nós ligamos para todas) e a roupa na Serra da Estrela é bem mais cara. Nas pistas apenas alugam botas, pranchas e capacetes pelo que tudo o resto precisam de trazer.

Bijuteria e outros
– Elástico de cabelo
– Óculos de neve ou óculos de sol que protejam do reflexo da neve (costumam ser amarelados)
– Bijuteria que queriam levar (nas pistas não aconselho a usar)

Higiéne (se ficarem num hótel podem dispensar de shampoo e gel de banho porque costumam sempre ter)
– Escova de cabelo
– Escova e pasta de dentes 
– Pensos rápidos
– Pensos higiénicos/tampões (caso precisem)
– Perfume (tenho sempre amostras pequeninas que me acompanham)
– Shampoo (levei em amostras)
– Gel de banho (levei em amostras)
– Condicionador (levei em amostras)
– Base
– Corrector de olheiras
– Primer
– Protector solar (obrigatório)
– Rímel
– Pó compacto
– Batom hidratante/protector solar
– Creme hidratante (levei em amostras)
– Creme de limpeza (levei em amostras)
– Creme de corpo (levei em amostras)
– Desodorizante
– Desmaquilhante
Duas mudas de roupa chegam perfeitamente para 3 dias e se o vosso objetivo for passar o vosso tempo nas pistas então podem levar vestido uma muda de roupa durante a viagem visto que depois só a usarão para ir jantar.


Levei também pacotes de bolachas e garrafas de água para ir comendo durante o dia ou sempre que a fome apertava. Se forem para as pistas acreditem que quando sairem de lá essas bolachinhas fazem muita diferença.


Ao fazer a mala há que aproveitar todo o espaço que conseguirem. Metam o calçado primeiro e usem o interior de ténis (por exemplo) para colocar a roupa interior. Se sobrar espaço entre o calçado este serve para começarem a colocar as partes de cima da roupa. A roupa da neve ocupa imenso espaço por isso tentem enrolar ao máximo tudo o resto de modo a que a mala feche no fim.
O que levar para 3 dias na Serra da Estrela


E isto foi o que levei para três dias na Serra da Estrela. Se quiserem saber mais coisas sobre o funcionamento das pistas, preços e horários, digam nos comentários.
Catarina

8 Viagens E Destinos Para 2018

Com o início da primavera e uma amostra de uns dias de sol é difícil não ficar com a cabeça nas férias e imaginar as viagens que podemos fazer em 2018. Como sabem, as minhas férias de verão já estão marcadas mas existem outros destínos que gostava de visitar.
Se ao contrário de mim ainda não sabem onde passar as férias, deixo-vos as minhas sugestões de destinos para 2018.

Açores

Viagens

Os Açores estão na moda, pelo menos para os portugueses, e por isso este é um destino que deves sem dúvida aproveitar antes que fique cheio de turístas.
Tive a oportunidade de visitar a ilha de São Miguel e desde aí que quero voltar. A natureza está por todo o lado, o verde é o mais vibrante que alguma vez vi, as pessoas são simpáticas e existe tanto por explorar. Este ano vou visitar uma nova ilha e tenho a certeza que mais viagens aos Açores virão.
Aconselho a irem entre os mêses de maio e outubro para aproveitarem o bom tempo e escaparem às tempestades e chuvas de inverno. Em Agosto as passagens e estadias são mais caras mas em contrapartida existem vários festivais/feiras pelas ilhas.
O tempo é húmido e tanto pode estar a chover em metade de uma ilha como a fazer sol na outra. Se não sabes o que levar na mala vê aqui este post sobre o que levar para 6 dias nos Açores.

Barcelona

Viagens

Já tive a oportunidade de estar nesta cidade maravilhosa por um dia mas como devem de imaginar, um dia não dá para tudo. É sem dúvida um dos meus destinos a repetir e devia de ser um dos vossos também.
Se és amante de arte e arquitectura (como eu) então Barcelona é o destino para ti e aconselho a visitares fora de épocas de férias (sejam elas festivas ou de verão). Nessas alturas estão sempre imensas filas para visitar os lugares mais conhecidos, como as obras do Gaudí.
Se vais pela cidade em si então diria para procurares alturas com bom tempo para poderes passear pelas avenidas e praias. Aqui diria mesmo que o segredo é andar a pé e perderes-te pela cidade, claro que temos sempre coisas que queremos mesmo ver mas em vez de ires de metro até lá, faz o percurso a pé e descobre coisas novas.

Sevilha

Viagens

Sou só eu que depois de ter visto Game of Thrones fiquei com imensa vontade de ir a Sevilha? O Palácio de Sevilha não poderia ter sido uma melhor escolha para Dorne e a mim convenceu-me de que esta é uma viagem que preciso de fazer.
Para além do palácio existem imensas obras e história para visitar. Podem alugar bicicletas e passear por estes locais e praças históricas, como a Plaza de España. Esta é sem dúvida uma cidade linda e cheia de arquitectura que está na minha lista de destinos para 2018. 
Aconselho a visitarem esta cidade durante a primavera ou o outono uma vez que o verão é semelhante ao nosso com temperaturas médias (máx.) de 36 graus.

Santorini

Viagens

E quem não tem Santorini na sua bucketlist que meta a mão no ar. As ilhas gregas são há muito um lugar que quero visitar, infelizmente já não vão fazer parte das minhas viagens para 2018 mas quem sabe em 2019. 
Sempre quis visitar a Grécia, na verdade queria imenso ter feito erasmus lá mas durante os anos que o podia fazer a crise grega estava em altas e as faculdades estavam com problemas (eram mais os dias sem aulas do que com aulas). Por esses motivos a minha ida á Grécia ficou adiada para o futuro mas é sem dúvida um dos locais que mais quero visitar.
As ilhas não são excepção! Embora estas sejam mais destino de verão, as ilhas gregas são lindas e têm paisagens espétaculares. Quem é que não gostava de passar uma semana numa casinha branca e azul com o mediterrâneo como vista?
Aqui penso que o truque é reservar com bastante antecedência uma vez que o bom é ir mesmo no auge do verão. No entanto se preferirem ir em meses mais calmos procurem os meses antes e depois da época alta onde as temperaturas ainda são agradáveis.

Rio de Janeiro

Viagens

Apesar de toda a violência que têm acontecido o Brasil é um país lindo que eu adorava visitar, mais precisamente o Rio de Janeiro. E embora o Carnaval já tenha passado, a cidade e sobretudo a natureza são mais que motivos para explorar este paraíso.
Confesso que gostava mais de ir para explorar os trilhos e a parte selvagem do que propriamente para visitar a cidade, como a floresta da Tijuca e os miradouros menos conhecidos. No entanto, o Brasil é conhecido por ser um país colorido e cheio de cultura pelo que conhecer zonas menos turísticas é sempre recomendado. Aqui há que usar o bom senso, devido à violência e assaltos no Brasil, por muito que queiram explorar não se ponham numa posição de risco/perigo.
Para quem gosta de compras aconselho a levarem espaço na mala porque as coisas para nós são bem mais baratas lá e vão querer trazer tudinho, desde o famoso negócio das havaianas (que são ao preço da chuva) aos milhares de bikinis que vão encontrar.
As melhores alturas para ir são, para quem não quer ir em datas específicas e com menos gente, de março a maio e de setembro a novembro. Se forem para explorar trilhos, florestas, e não vos interessar épocas de calor podem ir entre junho e agosto onde encontram temperaturas médias de 19 graus.

Croácia

Viagens

Se também és fã de Game of Thrones então a Croácia certamente estará na tua lista de locais a visitar. Afinal, quem não quer andar no mesmo sítio que os Lanister?
Mas série à parte, se realmente aprecias este tipo de construção então na Croácia irás encontrar vários locais especiais e cheios de história. Em Dubrovnik, devido ao aumento do turismo pelo Game of Thrones que representa ameaça à conservação do património da UNESCO foram impostos limites ao turismo. Ou seja, apenas um número limitado de visitantes pode entrar.
Com isto em mente, é melhor visitar a Croácia fora da época alta de modo a poderem explorar tudo o que tiverem planeado, entre novembro e março.
Existem ainda ilhas por perto que podem ser visitadas. Para além das construções, castelos e muralhas existem locais paradisíacos para descobrir. 

Camboja

Viagens

O Camboja já é um destino mais para fãs de Indiana Jones e Lara Croft, e por falar disso quem já viu o novo Tomb Raider?
Se como eu também ficavas em pulgas para te armares num explorador e andar por aquelas ruínas, no Camboja podes encontrar tudo o que sempre esperaste. Existem locais com mais de 1000 anos que podem ser visitados incluíndo ruínas, algumas bem perto de zonas turísticas. 
Vais sem dúvida encontrar backpackers durante a tua estadia, se poderes sê um também, pelo que poderás conhecer pessoas novas e quem sabe partilhar aventuras ou descobrir novos locais para visitar.
E claro, tens de visitar Angkor Wat, o maior monumento religíoso alguma vez construído. Sabias que “tem mais blocos de pedra que as pirâmides do Egipto?” 
O Camboja é um local bastante húmido onde chove bastante e por isso viajar durante abril e novembro pode ser por si só uma aventura. Se quiseres jogar pelo seguro aconselho a viajares na época seca, entre dezembro e março, onde as temperaturas vão dos 8 aos 15 graus respectivamente.

Cairo

Viagens

Uma das viagens que tenho sem dúvida na bucketlist é Cairo, gostava imenso de visitar as famosas pirâmides do Egipto.
Toda a construção, a história que envolve e o simbolismo são espetaculares e como se isso já não bastasse na cidade encontram-se imensas construções de arquitectura islâmica que adorava visitar. Se já visitaste Marrocos e adoraste todo aquele ambiente de feiras de rua aqui também encontras isso. Podes encontrar imensos vendedores pelas ruas de Cairo a venderem tudo e mais alguma coisa, desde cerâmica a tecidos espetaculares.
Se puderem, deem um passeio pelo deserto montados em camelos. Aproveitem o fim da tarde onde podem aproveitar o pôr do sol.
Como o verão é bastante quente, a época alta é durante o inverno pelo que se querem evitar multidões de turistas é preferível ir entre outubro e novembro ou março e abril.
Estes destinos estão sem dúvida na minha bucketlist e são viagens que quero muito fazer. Como tal não podia de deixar de as recomendar como viagens para 2018. Se ainda não sabes onde ir ou o que visitar, espero que esta lista tenha ajudado.
Diz-me nos comentários quais são os teus destinos para 2018.
Catarina

Verão | Planear As Minhas Férias

Estes últimos dias de sol já me fazem sonhar com o verão e só dão me vontade de guardar as roupas todas de inverno.
Quem me conhece já sabe que sou uma rapariga que vive para o verão, para o calor, para roupas frescas e para a praia. É nesta altura do ano que me sinto no meu elemento e embora também goste de frio, normalmente por esta altura do ano (perto do carnaval) fico sempre com vontade de dias mais quentes.
Os saldos não ajudam, acabo sempre por comprar roupa de verão que me dá imensa vontade de estrear logo, como bikinis e fatos de banho da Zaful, e na verdade ainda tenho que esperar uns bons meses. Mas como sonhar ainda não se paga, nem se espera, também costuma ser nesta altura que começo a fazer planos para as minhas férias de verão.
Existem muitas pessoas que marcam as suas férias assim que o verão termina, existem outras que marcam no fim do ano, eu não consigo marcar com tanto tempo de antecedência sem ter a minha vida minimamente orientada. Se há coisa que aprendi da pior maneira durante o último ano é que acontecem imprevistos e a vida muda no instante. Planear não significa que aconteça e confesso que isso me deixou com vontade de viver mais no momento e menos com planos. 
No entanto, as férias de verão (seja em que “verão” for em díferentes partes do mundo) costumam estar cheias quando se quer algo em cima da hora e se querem viajar para fora os preços são sempre mais baixos com antecedência. Nesta altura costumam haver sempre promoções e campanhas do dia dos namorados e se já sabem onde querem ir é uma excelente oportunidade para conseguirem viagens mais baratas. 
Nesta altura conseguem-se hotéis, voos, bilhetes para espetáculos ou para tours, reservas em sítios específicos e também se consegue começar a poupar e a juntar dinheiro para gastar nas mesmas. E o melhor? Têm imenso tempo para planear tudo nas calmas e ao pormenor.
Eu já ando de volta das minhas férias de verão e vocês?
Catarina

Sintra – Quinta da Regaleira

Para finalizar estes posts sobre Sintra hoje trago-vos o último sítio que visitei com a minha familia. Depois do Castelo dos Mouros e do Palácio da Pena não poderiamos não visitar a Quinta da Regaleira. 
Conhecida por muitos através da obra “Os Maias” visitei esta quinta com a minha turma quando estava no secundário a propósito desta mesma obra. Desde então que tinha na memória sítios lindos como os túneis que atravessam parte da quinta. 

Este foi o sítio onde tivemos mais tempo à espera para entrar. Não conseguimos lugar perto para o carro pelo que tivemos de andar ainda um bom bocado até chegar à quinta e deparámo-nos com filas enormes para as bilheteiras. Este é o único local onde não podem comprar bilhete online ou em conjunto com outros bilhetes noutros pontos de venda pelo que a espera é inevitável. 
Após algum tempo de espera conseguimos entrar e apesar de haver muitas pessoas conseguimos sempre fazer os percursos ao nosso ritmo e tirar fotografias à vontade (excepto na cascata onde as pessoas pareciam cães para tirar fotografias e passar a frente uns dos outros, um bocadinho mais de educação aí era bem recomendado). A quinta é enorme e tem muitas coisas para serem vistas desde túneis, a uma igreja, o pálacio, torres, etc… 
É sem dúvida das quintas mais bonitas que já visitei e é dos sítios mais baratos a visitar também em Sintra pelo que vale muito a pena tirarem um pouco do vosso tempo para visitarem esta obra magnífica. 

Despois de escrever este post é que reparei que o meu jeito para posar em fotografias não só é nulo como faço sempre a mesma posição (literalmente sempre a mesma)! Também são assim ou têm mais jeito para a coisa?
Catarina

O que levar para 6 dias nos Açores

Estive ausente do blog durante esta semana que passou e isso deve-se a uma coisa: à melhor viagem de sempre! Como já tinha dito fui aos Açores, mais propriamente à ilha de São Miguel e quem me acompanha pelo instagram já sabe de alguns sítios maravilhosos a que fui (se ainda não me seguem podem fazê-lo aqui).

Prometo deixar aqui tudinho sobre esta viagem mas primeiro vou falar sobre o que levar na viagem. Confesso que sou até bem rápida a arrumar as coisas na mala e o truque é fazer sempre uma lista com tudo o que levar (costumo fazer uma tour pelo quarto e pela casa de banho e anotar tudo num caderno) e experimentar por tudo o que seleccionaram na mala pelo menos um dia antes para saber se cabe tudo.

Nesta viagem fui numa companhia lowcost, a ryannair, pelo que só levei uma mala de mão e uma mochila pequena. Mas deixem que vos diga que coube tudinho na mala de mão e ainda consegui por roupa a mais (só para prevenir), não esquecer que é verão e a roupa ocupa muito menos espaço.

O que levar para 6 dias nos Açores:


Geral
– Bilhetes de avião (por mais ridículo que seja existe quem se esqueça! Podem sempre levar em pdf nos telemóveis ou nas aplicações das companhias)
– Carteira
– Dinheiro
– Documentos
– Telemóvel e carregador
– Mp4/Ipod e carregador (não esquecer dos fones!)
– Tablet/Computador e carregador
– Máquina fotográfica e carregador
– Medicamentos (e para nós meninas a pílula)
– 1 mala pequena e a mochila que levam convosco
– Sacos para roupa suja (eu não levei pois aproveitei os que trazia das compras nos hipermercados, nos Açores não se pagam os sacos)
– 1 caderno pequeno e uma caneta (nunca se sabe o que vamos querer anotar ou até mesmo ideias para o blog)

Roupa
– 1 pijama
– 10 cuecas (levar sempre a mais)
– 10 pares de meias (levar sempre a mais)
– 2/3 biquínis (2 chegam perfeitamente, levem um biquíni escuro ou velho para as aguas férreas que mancham os tecidos)
– 2/3 sutiens (depende da roupa que levem)
– 1 par de calças
– 1 par de leggins (dá imenso jeito para fazer trilhos)
– 1 casaco
– 2 camisolas (o tempo é muito inserto por isso é bom ter sempre algo para caso esteja frio)
– 3 calções
– 7 tops/t-shirts
– 1 vestido/saia/macacão (para se forem sair e quiserem vestir algo mais composto)

Calçado
– 1 par de botas/ténis (aconselho ténis/botas de montanhismo)
– 1 par de sandálias
– 1 par de chinelos
– 1 par de sapatos/sabrinas (para conjugar com um conjunto para sair)

Bijuteria (levem pouca coisa porque o mais provável é raramente as usarem e evitem bijuteria de metal, ou seja, as peças que não podem dobrar para ocupar pouco espaço)


Higiéne (fiquei na casa de uma amiga por isso coisas como shampoo não precisei de levar, tudo o resto levei em embalagens pequeninas)
– Escova de cabelo
– Escova de dentes
– Pensos rápidos
– Pensos higiénicos/tampões (caso estejam naquela altura do mês e mesmo assim podem comprar lá em hipermercados)
– Elásticos de cabelo
– Perfume (tenho sempre amostras pequeninas que me acompanham)
– Base
– Corrector de olheiras
– Rímel
– Eyeliner preto
– Baton de cor e baton hidratante/protector solar
– Creme hidratante
– Creme de limpeza
– Óleo para o cabelo
– Desodorizante

Usem sempre durante o voo o que ocupa mais espaço, eu usei as calças de ganga, uma t-shirt, uma sweatshirt e as minhas botas de montanhismo. A parte chata é que tenho de descalçar as botas para passar o controlo no aeroporto mas nada que não se faça.

Na minha mochila levei um pacote de bolachas e uma garrafa de água (podem passar com uma garrafa vazia e encher de água nas casa de banho do aeroporto, assim evitam comprar água ao preço de ouro. Na lista em cima não mencionei toalha de praia pois a pessoa com quem fiquei tinha para mim, caso isso não fosse possível ela iria na mochila que levei praticamente vazia.

Ao fazer a mala há que aproveitar todo o espaço que conseguirem. Metam o calçado no fim e usem o interior de ténis (por exemplo) para colocar a roupa interior e biquínis. Se sobrar espaço entre o calçado este serve para começarem a colocar as partes de cima da roupa.

Enrolem todas as camisolas, tops e t-shirts sem esquecer do pijama e das leggins e vão preenchendo todo o espaço. Eu aproveitei para colocar por cima do calçado também as partes de cima dos biquínis.
Depois comecem a por a roupa que não vão dobrar, eu coloquei por cima os calções (abertos e sempre virando um num sentido e o seguinte no outro), por cima coloquei um macacão que levei e a camisola e um casaco.
Nas bolsas coloquei carregadores e a bolsinha com os líquidos pois como a temos de tirar da mala no controlo do aeroporto deixei-a acessível. Se querem um conselho não encham a bolsa pois dá imenso jeito para trazer mini garrafinhas de licores da ilha (são maravilhosos).
Por ultimo: o mais provável é andarem muito pois os melhores lugares têm acessos por trilhos ou caminhos longos por isso levem roupa simples e prática, nada de saltos altos e roupa “chique”, partam à aventura e aproveitem o que esta ilha tem de melhor, a natureza!

Estamos quase a entrar em Agosto onde quase todas as pessoas tiram férias, o que acham de fazer um planner de viagem e outro para festivais de modo a tornar a “arrumação de malas” mais fácil?

Catarina