Óleo De Coco Para A Pele – Bom Ou Mito?

Óleo De Coco Para A Pele

O óleo de coco tem sido falado nos últimos anos como aquele produto milagroso para todos os problemas. Mas será que devemos usar óleo de coco para a pele?

Diz-se que é um excelente hidratante, seja no rosto e corpo ao cabelo, bem como um bom óleo desmaquilhante. E ainda, que tem proteção solar. Mas quais destas coisas serão verdade?

Óleo De Coco Para A Pele

Conjunto cinzento Femme Luxe
Conjunto cinzento

Vantagens

Rico em ácido laurico, um ácido gordo saturado, o óleo de coco tem propriedades calmantes. Especialmente em peles sensíveis, irritadas ou com acne. Tem antioxidantes que ajudam no combate ao envelhecimento e é capaz de remover maquilhagem à prova de água.

Ajuda a reter água na pele mantendo-a hidratada e um estudo de 2013, publicado no Jornal Internacional de Dermatologia (Journal of International Dermatology), afirma que melhora as funções da barreira da pele em quem tem dermatite atópica.

Camisa Preta Femme Luxe
Camisa preta

Desvantagens

Com tudo o que escrevi em cima, de facto o óleo de coco parece ser um ingrediente fenomenal. Afinal se hidrata, acalma a pele, limpa a pele e ainda a protege contra o envelhecimento, porque não o usar?

Porque como tudo na vida, se algo parece bom de mais para ser verdade é porque geralmente o é.

É comedogénico

O óleo de coco é extremamente comedogénico (4 numa escala de 1 a 5). O que significa, especialmente para peles oleosas, que pode (e provavelmente vai) causar poros obstruídos.

Ao contrário de outros óleos que são absorvidos pela pele este funciona mais como uma “cera” deixando um resíduo na superfície da pele que bloqueia os poros debaixo da mesma. Isso eventualmente acaba por causar acne e, se não absorvido de todo pela pele, pele seca.

Na limpeza do rosto

Apesar de conseguir remover até a maquilhagem à prova de água o óleo de coco não é das melhores apostas na nossa rotina de beleza. Para além de obstruir os poros, como referi em cima, deixa um resíduo na superfície da pele.

Isso significa que é necessário remover todo o óleo de coco da nossa pele para evitar que esse resíduo fique e impeça todos os produtos que iremos utilizar a seguir de serem absorvidos.

Como deves imaginar é bastante difícil saber se todo o óleo foi removido do nosso rosto. E se isso não tiver acontecido estaremos a reduzir incrivelmente a eficácia dos produtos seguintes.

Não é eficaz na proteção solar

Se já sabes porquê que precisas de usar protetor solar o ano inteiro, o óleo de coco para a pele pode parecer uma opção de tudo em 1. Mas a verdade, e ao contrário do que muita gente diz, o óleo de coco é uma péssima opção.

Neste artigo mostro-te como sabermos a eficácia de um SPF e como isso funciona. Sendo que um SPF de 50 impede 98% dos raios UV penetrarem a nossa pele. Ou seja, o nosso objetivo é escolher um SPF que bloqueie ao máximo os raios solares.

Não havendo um estudo conclusivo sobre o factor de protecção solar do óleo de coco, existem vários que o colocam entre um SPF 4 e um SPF 7. Sendo que um SPF 4 apenas impede 75% dos raios UV, significa que ao optares por este ao invés de um SPF 50 que estás a reduzir a tua proteção em 23%.

A tua proteção solar deve sempre impedir o máximo de penetração dos raios UV pelo que nem sequer deverias considerar SPF’s abaixo dos 30.

óleo de coco para a pele
Vestidos

Óleo de coco em produtos

Até aqui estive sempre a referir-me ao óleo de coco para a pele no seu estado natural. Ou seja, óleo de coco puro. Mas o óleo de coco no seu estado virgem é diferente de o óleo de coco utilizado num produto formulado.

Segundo a Lab Muffin, um ingrediente comedogénico não torna um produto comedogénico. Assim como um produto pode ser comedogénico e conter apenas ingredientes (no seu estado puro) não-comedogénicos.

Quer isto dizer que, um produto bem formulado não te vai obstruír os poros por conter óleo de coco na sua composição. É por isso que se estudam fórmulas, quantidades de ingredientes e a sua reação uns com os outros.

Este artigo explica muito bem como a comedogenicidade funciona e como pode ser alterada, por exemplo quando se dilui um ingrediente comedogénico até este não o ser (ou passar da escala 4 para 1).

Produtos formulados permitem-te obter as vantagens de uma substância sem que recebas também as desvantagens, neste caso sobre a comedogenicidade. Algo que não acontece quando utilizas ingredientes no seu estado natural.

Vestido Femme Luxe
Vestido

Então, posso usar óleo de coco na pele? Como?

Em produtos formulados? Sim.

No seu estado natural? Poder até podes, mas eu não aconselho.

No seu estado natural

Se tens pele oleosa, mista e/ou poros grandes então sem dúvida que me mantinha afastada deste ingrediente. Isso não significa que peles secas tenham um “livre passe”, apenas que por norma os seus poros são muito menores e como têm menos produção de oleosidade, poderão não ter as mesmas contrapartidas como a criação de borbulhas.

Se o teu objetivo é utilizar produtos no seu estado natural, existem outros óleos que podes considerar que têm melhores resultados. Um sobre o qual tenho lido bastante ultimamente é sobre o óleo de semente de abóbora, no entanto os estudos relacionados com a pele ainda são poucos.

Diz-me nos comentários se queres uma publicação sobre alternativas ao óleo de coco para a pele.

Relativamente ao corpo e ao cabelo, tal como no rosto, existem produtos melhores para serem aplicados e atingirem melhor os efeitos que desejam.

Num produto formulado

Se é um componente que não dispensas na tua rotina então aconselho a que compres um produto formulado e pensado para o fim que pretendes (limpeza ou hidratação).

Nos produtos formulados é comum encontrar óleo de coco em tratamentos de lábios, esfoliantes e manteigas corporais, hidratantes e óleos desmaquilhantes.

Nem sempre é um ingrediente destacado nas embalagens. Por isso podes procurar por coconut oil ou cocos nucifera no rótulo dos produtos para saber se faz parte da fórmula.

Tens uma amiga que usa óleo de coco para todos os males? Mostra-lhe esta publicação

óleo de coco para a pele

4 Comments

  1. Filipa Gonçalves 17 de Outubro, 2019

    Eu adoro usar óleo de Coco no cabelo, ajuda-me imenso quando estou a precisar de um hidratante depois das madeixas e isso, mas na pele é muito raro meter! Já me tinham avisado que para quem tem pele oleosa, acaba por causar mais mal do quem bem!

    New post – HALLOWEEN SCARECROW
    https://filipa-goncalves.blogspot.com/2019/10/halloween-scarecrow.html

    Responder
  2. Filipa 18 de Outubro, 2019

    Eu sou muito alérgica ao coco, se ingerir. Por isso acho que nunca usaria na face. Mas comprei recentemente um frasquinho para experimentar no cabelo. 🙂

    http://purflefox.blogspot.pt

    Responder
  3. Chris Ferreira 20 de Outubro, 2019

    Aqui as minhas filhas usam o óleo de coco nos cabelos. Nunca usei como hidratante para a pele. Talvez desse certo para mim já que não tenho o pele oleosa.
    Gostei dos esclarecimento no uso do óleo de coco na pele.
    beijos
    Chris

    Responder
  4. Ângela 27 de Outubro, 2019

    Por acaso apesar de o óleo de coco ser um produto muito badalado confesso que nunca experimentei.
    Gostei imenso da forma como exploraste o tema (:

    http://arrblogs.blogspot.com

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.